Habita-me, 2018

Palacete 1922 (Jorge Lobato) 

Apoio MARP - Ribeirão Preto, SP

Outros artistas participantes: Adriana Amaral, Carla Chaim, Claudio Cretti, Deyson Gilbert + Leopoldo Ponce, Estela Sokol, Keyt Mendonça, Marcelo Amorim, Marcelo Brasiliense, Nino Cais, Pedro Gallego, Silvia Jábali e Yasmin Guimarães. 

Curadoria Paula Borghi

Trabalhos presentes na exposição:

 

Performance Húmus, 2018

Lembra Bachelard; pode explicar a flor pelo húmus.
A performance HÚMUS acontece no jardim do palacete Jorge Lobato, em Ribeirão Preto. A ação da artista consiste em plantar 96 roseiras cor de rosa, pisando na terra descalça, ajoelhada, e utilizando as próprias mãos. De acordo com os dados da época toda vivenda possuía um roseiral. A casa foi habitada em 1922 por Ana Junqueira Lobato e sua família.


A rosa é um símbolo da mulher. No começo do século passado as mulheres viviam restritas ao seu habitat. A ação busca refletir a época vivida por Ana e a nossa contemporaneidade. O jardim era um lugar para passar o tempo. A terra é um elo entre os vivos e os mortos. O ato de plantar, geralmente competia ao jardineiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ação COLEÇÃO VIVA, 2018

 

 Coleção botânica é um local onde se guarda espécies botânicas e destinado material para estudo e pesquisa. Pode ser espécies vivas ou parte destas espécies conservadas.

  A ação COLEÇÃO VIVA consiste em catalogar as árvores existentes no Palacete Jorge Lobato. Com pedaços encontrados de azulejos nos entulhos da reforma da casa, cortados no tamanho de 7x4cm, se escreve o nome popular e científico de cada árvore, colado em um pedestal  junto à árvore.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rosa é uma rosa,2018

 

"rosa é uma rosa é uma rosa é uma rosa"

Gertrude Stein

 Colocado em frente à fachada do palacete Jorge Lobato,  parte da poesia de Gertrude Stein “rosa é uma rosa” é a frase e o titulo obra. 

 A obra reflete a imaterialidade e o tempo como duração e tempo meteorológico. O trabalho ganha materialidade nos dias de sol, projetando a luz da frase na casa, uma vez por dia, às 15 horas. A luz, a sombra, o material e o imaterial são temas abordados para pensar sobre um tempo que não existe mais.

Publicações e textos sobre:

Amarello Visita: Habita-me

Disponível em:

https://amarello.com.br/2018/09/amarello-visita/amarello-visita-habita-me/