Simone Moraes (Ribeirão Preto, São Paulo, 1970)


 

Meus trabalhos ocorrem a partir de vínculos entre processos artísticos, conhecimentos ancestrais e pesquisas de base científica acerca do meio ambiente. 

 

Gestos de coleta, classificação e arquivamento, procedimentos que se nutrem de memórias pessoais e de saberes ancestrais, a escuta do lugar como modo de convivência são métodos muito presentes em meu percurso artístico. Penso que esses métodos demonstram minha intenção de propor reflexões culturais e sociais em torno da necessidade de um repertencimento afetivo com o meio ambiente e de contribuir com os debates de viés feminista no compartilhamento de conhecimentos, experiências e percepções de mundo que foram ideológica e historicamente invisibilizados. 

 

Em desenhos, objetos, performances, projetos colaborativos e instalativos, proponho rituais de caráter curativo, vivencio ações de permanência em ecossistemas e crio modos de registro dessas temporalidades, visando experiências poéticas/pedagógicas.

.    .    .    .    .    .    .    .

FORMAÇÃO

 

2005

Pós-Graduada lato-sensu/ especialização em Psicopedagogia- Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC). 

 

2004

Pós-Graduada lato-sensu/ MBA em Gestão Empresarial- Fundação Getúlio Vargas (FGV).  

 

1992

Graduada em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas- Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP).

 

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

2019

Entrelinhas: pó palavra corpo. Museu de Arte Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Galciani Neves e Valquiria Prates.

2018

Desabrochar de um modo ou de outro. Palacete 1922 (Jorge Lobato), Ribeirão Preto (SP) Projeto realizado em parceria com Museu de Arte Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi. Curadoria: Galciani Neves/ Curadoria de programas públicos e do projeto educativo: Valquiria Prates.

 

 

2017

Floema/ 5ª Temporada de Exposições. MAB - Museu de Arte de Blumenau, Blumenau (SC). Curadoria: Mia Ávila.

 

2016

Floema. Projeto Nenhum Lugar- Hermes Artes Visuais/ QualCasa, São Paulo (SP).

 


2003

Caixa de Ovos. Espaço Almeida Salles/ FUNARTE, São Paulo (SP).

 

 

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

 

2022

Entre a estrela e a serpente. Galeria Leme, São Paulo (SP). Curadoria: Galciani Neves.

 

2021

Projeto “OCUPA” o MARP. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP). Concepção: Nilton Campos.

Biblioteca: Floresta. SESC Belenzinho, São Paulo (SP). Curadoria: Galciani Neves.

 

CineParede. Galpão Dama, Rio de Janeiro (RJ). Organização: Marta Jourdan e Adriana Lima.

 

POR UM SOPRO DE FÚRIA E ESPERANÇA: Uma declaração de emergência climática. MuBE - Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia, São Paulo (SP). Curadoria: Galciani Neves e Natalie Unterstell.

 

Other books / Otros Libros Exhibición Internacional de Libros de Artista. HOTEL DADA Base de Arte, Buenos Aires. Curadoria: Silvio de Gracia.

 

Peso da Biblioteca Ausente/Temporada de Projetos 2020. Paço das Artes, São Paulo (SP). Curadoria: Galciani Neves.

 

Para construir a casa enquanto se caminha. Casa Contemporânea, São Paulo (SP). Curadoria: Renata Cruz e Bel Falleiros.  

2020

Todas as vezes que pensei estar a salva. Casa Contemporânea, São Paulo (SP).  Organização:  Renata Cruz.

2019

Ejercicios de control / Drifting Bodies Action in liquid context. Valparaíso, Chile. Curadoria Silvio de Gracia.

 

Risco base móvel livro. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Galciani Neves.

 

2018

Profoundation. Bushwick Open Studios/ Apoio Annex B, Nova York. Curadoria: Marcelo Amorim.

 

Risco Palavra Risco. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Galciani Neves, Nilton Campos e Simone Moraes.

 

Paisagem Grão de Areia. Memorial Getúlio Vargas, Rio de Janeiro (RJ). Curadoria: Shannon Botelho.

 

Projeto Estufa. Espaço Arca/ SPFW, São Paulo (SP). Curadoria: Daniela Thomas e Mari Nagem.

 

Entrever paisagens. Galeria FAV/ Faculdade de Artes Visuais, Universidade Federal de Goiânia (GO). Curadoria: Marcelo Amorim.

 

Habita-me. Palacete Jorge Lobato 1922/ Apoio MARP- Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Paula Borghi.

Pretanos. Centro de Arte Contemporânea W (CACW), Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Yolanda Cipriano e Josué Mattos.

Interiores. Centro de Arte Contemporânea W (CACW), Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Josué Mattos e Yolanda Cipriano.

Biblioteca: Floresta. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP). Curadoria: Nilton Campos, Galciani Neves e Simone Moraes.

2017

Duas naturezas. Central Galeria, São Paulo (SP). Curadoria: Daniel de Lavor e Fernanda Resstom. 

 

Mostra de Performance/ Programa Presença Permeável. Organização Praça das Artes, Complexo Fundação Theatro Municipal de São Paulo, São Paulo (SP). Curadoria: Daniela Avelar e Waldiael Bráz.

 

Salão Nacional de Arte de Jataí. Museu de Arte Contemporânea, Jataí (GO).

 

5ª  Mostra SOMA. Fábrica Bhering, Rio de Janeiro (RJ). Curadoria: Carolina Amorim.

 

Exposição Coletiva – Fio, Corpo, Terra. Espaço Saracura, Rio de Janeiro (RJ). Curadoria: Maria Catarina Duncan.

 

Programa Exposições 15ª edição. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi (MARP), Ribeirão Preto (SP). Curadores e comissão de seleção: Nilton Campo e Thais Rivitti.

 

2016

Mostra Coisa Pública. Despina – Largo das Artes, Rio de Janeiro (RJ). Curadoria: Bernardo Mosqueira e Bernardo José de Souza com colaboração de Alexandre Ponzi, Caetano Vidal, Fernanda Sarkis, Isabella Lescure, Ludimilla Fonseca, Marina Marchesan e Mônica Klemz.

 

IV Mostra de Intervenções e Performances. Coletivo Camaradas, Crato (CE).

 

2015

Contraprova. Paço das Artes, São Paulo (SP). Organização: Carla Chaim, Marcelo Amorim e Nino Cais.

 

2014

Surpraise!. Ateliê397, São Paulo (SP).

 

2001

7 Artistas da APAP. Oficina Cultural Oswald de Andrade, São Paulo (SP).

 

1999

Arteprocriação. Espaço Cultural Ena Beçak e Choise Galeria de Arte, São Paulo (SP).

 

1998

XII Salão de Artes Plásticas de Araraquara. Araraquara (SP).

 

Mostra de Arte da Juventude. SESC Ribeirão Preto, Ribeirão Preto (SP).

 

1997

40 Artistas e uma obra. Galeria MTA, Ribeirão Preto (SP).

 

1996

Oficina Cultural de Uberlândia, Uberlândia (MG).

 

1996

Galeria Jardim Contemporâneo. Ribeirão Preto (SP).

 

1992

XII Salão de Artes Plásticas de Ribeirão Preto. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto (SP).

 

1987

Desenho. SESC Ribeirão Preto (SP).

 

 

PRÊMIOS

 

1998

Menção honrosa, XII Salão de Artes Plásticas de Araraquara. Araraquara (SP).

 

 

 

RESIDÊNCIAS

 

2020

Futuros Possíveis.  EV / Largo das artes, Web residência. Curadoria e Co curadoria: Gabriela  Maciel e Yasmine Ostendorf.

 

2019

Labverde. Floresta Amazônica, Brasil. Curadoria: Lilian Fraiji.

 

Ocupação Biblioteca do Parque Lage/Biblioteca Estufa, Mariana Guimarães e Simone Moraes. Parque Lage, Rio de Janeiro (RJ). Curadoria: Tanja Baudoin.

 


2017-2019

Biblioteca Pedro Manuel-Gismondi/ Higienização dos livros do curador e artista Pedro Manuel-Gismondi. Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Ribeirão Preto, (SP). Concepção e a coordenação: Nilton Campos.

 

 

2017

II Autorresidência Residência Artística Vigiai e Bordai dos sentidos do fio/ Serrinha do Alambari, Resende (RJ). Organização: Mariana Guimarães; Curadoria: Catarina Duncan.

 

Projeto W, residência artística.  Ribeirão Preto (SP). Coordenação: Élcio Miazaki.

 

 

2016

Programa de Residência Artística EAV Parque Lage/ Residência São João. Fazenda São João, São José do Vale do Rio Preto (RJ). Organização: Antonio Sobral em parceria com Flora Rebollo e Daniel Jablonski.